Páginas

sexta-feira, 18 de março de 2011

Sobre a verdade por trás do virtual

Sempre que via as historinhas de amores virtuais que terminavam em casamentos eu achava muito fofinho e tudo palhaçada... "ow povinho carente e problemático, com tanta gente perto." acabou que você apareceu, primeiro era o amigo baiano figuraça que tornava o Wow mais divertido e que me fazia ter vontade de logar só p/ fazer as dailies, depois do nada as conversas mudaram e quando vi a  centena de sms percebi que tínhamos entrado em uma dungeon diferente, as coisas pareciam confusas, mas estava divertido e deixei rolar, o loot foi incrível, o melhor da vida, os achieves poparam na tela loucamente e você ownou meu coração.

"Nunca vou manter um relacionamento a distância", é insanidade, eu sei, mas a coisa cresceu numa velocidade e ficou tão grande que foi difícil conter ou tentar voltar atrás, daí você decidido demais viajou 9 horas, saiu direto da fábrica para o aeroporto, cansado, suado, encarou 2 escalas, horas de aflição e dúvida só para olhar nos meus olhos ao vivo pela primeira vez... As testemunhas naquele aeroporto podem não ter notado, mas naquele momento que nos encontramos no saguão um amor imenso explodiu com o nosso abraço, sem fazer estardalhaço, sem pedir confetes ou serpentinas.

Agora marcando data de casamento e conversando sobre mudança de cidade, procurar um lugar para morar, um lugar para estudar, para trabalhar, roupas, sapatos convenientes a nova profissão, aperfeiçoando a skill cooking, nós não tivemos platéia, nem precisamos, nosso amor surgiu do nada e nós cuidamos em mantê-lo bem vivo.

Foram as 26 horas que encarei na ida, mais as 26 horas na volta que só reforçaram o que este amor vale para nós 2, somadas nossas horas de idas e vindas, de avião ou de ônibus já se foram aproximadamente 82 horas de viagem só para estarmos pertinho um do outro, se somar o tempo que ficamos juntos fisicamente não se chega a 3 meses, mas todo mundo sabe o quanto nos amamos e principalmente nós 2 sabemos que não contamos nossas lágrimas, mas para nossos corações elas foram o oceano que ownou o gelo que tinha nos consumido... a distância não é nada perto do que sentimos um pelo outro, nada é rápido demais entre nós, porque nosso tempo é todo muito insano, afinal sempre tínhamos horas contadas nos dedinhos e tudo devia ser muito intenso.

Quando você se ajoelhar pela segunda vez não sei se vou conter as lágrimas e também não faço ideia do que acontecerá em meu coraçãozinho amolecido pelo seu amor e atenção, só sei que vou estar te amando mil vezes mais que agora e que com toda certeza a resposta que já é sim se transformará novamente em um: Mas, é óbvio!

A saudade sufoca, mas cada dia que passa a certeza aumenta, obrigada por ter voado 9 hrs por mim, obrigada por se ajoelhar e dizer mais coisas lindas para mim pessoalmente naquele quarto de hotel, obrigada por me amar e cuidar tanto de mim, obrigada por se esforçar tanto para estar comigo no meu aniversário, eu nunca fui tão feliz e nunca chorei tanto de felicidade. Espero estar a altura de um amor tão especial.

Maridinho *-* te amo mais que qualquer coisa nesta vida maluca.

P.s.: Não precisa show, você sabe, mas a ideia da música foi muito fofa mesmo.

They know that, I really, really love you, really, really love you!
Ocorreu um erro neste gadget