Páginas

quinta-feira, 31 de março de 2011

Sobre o retrato...

Foi desde pequena se sentindo diferente dos outros que gostavam de brincar de gato mia e amarelinha na rua, queria estar em outro lugar sempre, por isso lia e voava com as linhas, sonhava em estar entre as ondas de uma cidade bem distante, voando em um avião rumo a qualquer lugar que não fosse aqui, foi olhando para o céu, empinando a pipa na praia, andando de bicicleta, pensando em como seria que decidiu o melhor sonho entre tantos bons, a menina de 7 anos queria ser dona de galeria, artista plástica, queria cantar jazz, blues em um barzinho no centro histórico, ter romances iguais aos dos livros, uma menina que pintava pássaros voando num céu distante e mãozinhas pequenas tentando alcançá-los, foi daquela época tão mágica onde uma menininha diferente instigava até os mais sábios com as palavras ditas naturalmente, para sair da boca de um adulto, mas de uma criança que desde cedo já perguntava sobre o motivo de algumas pessoas passarem por tanto sofrimento e as outras viverem tão felizes, questionava o porquê da violência e da hipocrisia dos adultos, foi nessa mesma época da Ariel, dos dinossauros e dos pássaros que ela decidiu que voar era o que tinha de mais incrível na vida, olha pro céu como fica longe! Deve ser tão legal poder voar bem pertinho dele... será que dá para sentir os anjos se chegarmos perto nas nuvens?

E não se contentava com os pássaros em gaiolas, com as crianças dormindo na rua, tanto foi o desgosto com o mundo dos adultos que resolveu deixar de tentar entender, cresceu e murchou dentro dela aquelas asas brilhantes e o sonho de estar perto dos anjos lá, bem alto, no céu. E a mesma dor que foi quando nasceram as asas, foi quando elas murcharam, já não tinham desenhos coloridos contrastando com o a monocromia dos azuis do céu... entrava o cinza, o preto, acabaram-se os cadarços coloridos nos tênis, tudo que um dia havia sido alegre e vistoso deu lugar ao opaco e sem vida... já não tinha como lidar com a vida como se não estivesse nela. A menina cresceu.

O tempo passou e a cada decepção ela entendia melhor o retrato do tal de Dorian, ela via nela aquela tristeza estampada e pensava que algum dia olharia para o próprio quadro e choraria ajoelhada lembrando dos tempos de ouro da vida, sentia-se trocada pelo o quadro, em vez da beleza e da vivacidade, residiam nela a melancolia e a maldade incondizentes com sua realidade, "onde estaria o quadro para libertar a sua própria beleza e alegria?"

Mas tantos foram os fatos, tantos foram os acasos que a menina desistiu de encontrar-se novamente... não havia mais azul, chegou a época do vermelho vivo, das paixões destrutivas e junto com esta época mais sofrimento acometido pelo amadurecimento inevitável. Surgiram cicatrizes, marcas para toda vida.

Quando um dia esquecida da vida, estragada pelas desilusões ela olhou para cima e viu um céu tão azul, tão bonito que a memória do quadro voltou e junto com ela o desejo incontrolável de encontrá-lo, foi longa a busca e difícil a jornada, mas quando tudo parecia perdido, mais uma vez ela voou, olhou de perto cada nuvem, quase que sentiu os anjos ao seu lado e acabou se encontrando sem querer... ela sorriu olhando pela janela e pensou: É voando que se toca o céu, que se sente os anjos e que se lembra da alegria.

Sea green, See blue.

 
"Wont you miss me?" you said inside grand central station
And your eyes grew red and wild before the chasin'
I felt your body move through my coat
I felt you footstep silent but
Heavy, you followed me in onto the shuttle
Tapped my shoulder one last time, that was all, that was all
hmmmm
 

E como eu marotamente diria... inshalá

O filme é lindo e eu morri de chorar, fato. 

Mas a mensagem aqui é: se você já tem um filho, o faça se sentir bom, faça ele saber que você se importa com ele e que se orgulha dele; O segundo conselho é: se você não é capaz de fazer isso fique na sua e não coloque uma criaturinha tão querida no mundo para fazer dela alguém tão frustrado e incapaz de amar como você, mas se você já botou e é um escroto, mantenha distância, melhor não se meter a fazer algo que você não pode melhorar, ou pior, pode até vir a estragar para sempre.



Pode ser alguém neurótico, com manias estranhas, diferente do que as pessoas acham normal, introspectivo, meio sem jeito, mas se for alguém que te ama, é alguém que merece sua consideração, seu respeito, seu amor. Pode até ser alguém bem difícil de lidar, mas se for aquele alguém, vocês sabem bem do que eu estou falando, se for aquele alguém, você vai saber como agir, por mais difícil que seja, você vai ser feliz amando assim mesmo.

Quando Deus resolver que chegou minha vez, eu vou ter um alguém assim, pedacinho de mim, para eu amar e me orgulhar de ter colocado no mundo.

Ao menos a outra metade, capaz de ser um ótimo pai, eu já encontrei... escolhi alguém com características que admiro e que desejo visualizar na minha criaturinha.

Btw o soundtrack do filme é bom demais!
Vou botar aqui os links p/ download de cada música, só porque sou muito legal (e estou morrendo se cólica o que me impede de dormir ou sequer deitar):

BibioLovers’ Carvings
Eels – All The Beautiful Things
Eels – Numbered Days
Assassinz – Party People
Mick McMains – I Walk Alone
JaymaySea Green, See Blue
Justement – Sick Of Being Love Today
Lavender DiamondOpen Your Heart
Other Viewz – Summer Night
Mojave 3Bluebird Of Happiness
Fat Larry’s BandHere Comes The Sun*
Donna De LoryPapa Don’t Preach*
Fat Larry’s Band – Boogie Town
The Quantic Soul Orchestra – Pushin’ On
Justin Meldal-Johnsen – Prioritize
JamiroquaiLittle L
Sunrider – The Bomb!
N-I-Gel featuring Phat Al & Lou Wop – Lounge With Stress
Nu ShoozI Can’t Wait
The Bar-KaysFreakshow On The Dance Floor
Dan Hartman – Instant Replay
The RiflesFool To Sorrow
Albert King – More Bad Luck
Sonny Rollins – Paul’s Pal

Algumas eu achei a música com outro intérprete, daí coloquei o link assim mesmo, mas tais músicas têm um asterisco ao lado delas (*). 
As que não coloquei ainda, vou procurar melhor e colocar links decentes, pq a minha solução nesses casos é baixar direto do youtube :3 via aTube catcher ;}

Foto do dia (me acalma olhar p/ ela):
My son, my pride...

"Dê a quem você ama: asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar."

quarta-feira, 30 de março de 2011

Simple is best !!

Horas de sofrimento e martírio... Então, tendinite atacada, nada de resenha sair... resolvi vir baixar filme e dar uma passada no blog p/ fazer 3 indicações:

1ª -  filme: Coincidências do amor / trailer aqui! / download aqui!
2ª - caderno: Comprei um caderninho lindo do pequeno príncipe, coisa mais meiga / Jandai, dar uma bizuiada no caderno aqui!
3ª - outro caderno: Monokuro Boo, coisa mais linda e eu não tenho, aceito de presente, tá gente? meu aniversário dia 21, yay! / Bizuiar aqui!

E não, não tô ganhando meio centavo divulgando os produtos da Jandaia, lol, mas os cadernos são fofos e vocês merecem saber, ah! E melhor, baratinhos!!! *olhinhos brilhando*

E bah... vida meio colapsada, muitos problemas, muita insônia, choro, dor de cabeça, tristezas e todo aquele bla bla bla TPM

Mas eu te amo, momo (olha no seu e-mail) e em homenagem ao nosso amor vou postar uma coisa fofa cafona, aniversário de namoro yay!!! Vídeo p/ vc!

P.s.: Aceito qualquer coisa do 
Monokuro Boo de aniversário :3
aquele bloquinho fofo que vimos 
na papelaria 
do Salvador Shopping, 
almofadinha, estojo, carteira >_<
folgada mode on!

sexta-feira, 18 de março de 2011

Sobre a verdade por trás do virtual

Sempre que via as historinhas de amores virtuais que terminavam em casamentos eu achava muito fofinho e tudo palhaçada... "ow povinho carente e problemático, com tanta gente perto." acabou que você apareceu, primeiro era o amigo baiano figuraça que tornava o Wow mais divertido e que me fazia ter vontade de logar só p/ fazer as dailies, depois do nada as conversas mudaram e quando vi a  centena de sms percebi que tínhamos entrado em uma dungeon diferente, as coisas pareciam confusas, mas estava divertido e deixei rolar, o loot foi incrível, o melhor da vida, os achieves poparam na tela loucamente e você ownou meu coração.

"Nunca vou manter um relacionamento a distância", é insanidade, eu sei, mas a coisa cresceu numa velocidade e ficou tão grande que foi difícil conter ou tentar voltar atrás, daí você decidido demais viajou 9 horas, saiu direto da fábrica para o aeroporto, cansado, suado, encarou 2 escalas, horas de aflição e dúvida só para olhar nos meus olhos ao vivo pela primeira vez... As testemunhas naquele aeroporto podem não ter notado, mas naquele momento que nos encontramos no saguão um amor imenso explodiu com o nosso abraço, sem fazer estardalhaço, sem pedir confetes ou serpentinas.

Agora marcando data de casamento e conversando sobre mudança de cidade, procurar um lugar para morar, um lugar para estudar, para trabalhar, roupas, sapatos convenientes a nova profissão, aperfeiçoando a skill cooking, nós não tivemos platéia, nem precisamos, nosso amor surgiu do nada e nós cuidamos em mantê-lo bem vivo.

Foram as 26 horas que encarei na ida, mais as 26 horas na volta que só reforçaram o que este amor vale para nós 2, somadas nossas horas de idas e vindas, de avião ou de ônibus já se foram aproximadamente 82 horas de viagem só para estarmos pertinho um do outro, se somar o tempo que ficamos juntos fisicamente não se chega a 3 meses, mas todo mundo sabe o quanto nos amamos e principalmente nós 2 sabemos que não contamos nossas lágrimas, mas para nossos corações elas foram o oceano que ownou o gelo que tinha nos consumido... a distância não é nada perto do que sentimos um pelo outro, nada é rápido demais entre nós, porque nosso tempo é todo muito insano, afinal sempre tínhamos horas contadas nos dedinhos e tudo devia ser muito intenso.

Quando você se ajoelhar pela segunda vez não sei se vou conter as lágrimas e também não faço ideia do que acontecerá em meu coraçãozinho amolecido pelo seu amor e atenção, só sei que vou estar te amando mil vezes mais que agora e que com toda certeza a resposta que já é sim se transformará novamente em um: Mas, é óbvio!

A saudade sufoca, mas cada dia que passa a certeza aumenta, obrigada por ter voado 9 hrs por mim, obrigada por se ajoelhar e dizer mais coisas lindas para mim pessoalmente naquele quarto de hotel, obrigada por me amar e cuidar tanto de mim, obrigada por se esforçar tanto para estar comigo no meu aniversário, eu nunca fui tão feliz e nunca chorei tanto de felicidade. Espero estar a altura de um amor tão especial.

Maridinho *-* te amo mais que qualquer coisa nesta vida maluca.

P.s.: Não precisa show, você sabe, mas a ideia da música foi muito fofa mesmo.

They know that, I really, really love you, really, really love you!

quinta-feira, 17 de março de 2011

Sobre amizade


Sempre tive uma dificuldade absurda em fazer e manter amigos, não que eu seja daquelas pessoas que você encontra e de cara acha antipática, pelo contrário, dizem que sou uma ótima companhia, sempre divertida e muito simpática, daquelas que de cara já se gosta automaticamente, mas por algum motivo não consigo a aproximação suficiente para ser chamada de amiga, e quando consigo nunca consegui manter estas amizades, nunca tive um amigo como os que as pessoas contam, que viajam juntos, sempre saem juntos, se ligam diariamente e que choram com você quando sofre alguma perda... tive poucos amigos e sempre emprestados, nunca consegui manter amizade com mulheres, é um desafio para mim ser querida por um ser do mesmo sexo.

Ultimamente resolvi sair do meu buraco de solidão e solicitar mais pela companhia desses amigos emprestados, já que nunca fui capaz de olhar alguém e dizer este tem que ser meu amigo por n motivos, não foi algo assim do nada, foi quando uma namorada de um amigo de um ex-namorado me fez um convite e minha ficha caiu... (sim, sou do tempo da ficha).

Percebi que quando as pessoas me ligavam para me pedir opniões e eu achava estranho pela falta de intimidade necessária para tal comportamento, elas já achavam ter tal intimidade e eu que sou problemática é que sempre me sinto fora do contexto, algumas pessoas que eu sempre achei ser amiga nem lembram de meu aniversário, nem se interessam em saber se ainda estou viva, mas existem algumas poucas que por mais que eu teime em achar que não temos intimidade suficiente, me ligam e perguntam qualquer coisa só para puxar conversa...

Eu continuo com minha dificuldade com mulheres, continuo no meu dilema < sou ou não amiga >, continuo na ilusão de que certos amigos virtuais são amigos e na dúvida se outros também virtuais não o são, não sou do tipo que coleciona contatos em facebook, porque não gosto de fazer número em listas alheias, gosto de ser de verdade alguém que está ali por algum motivo especial, sempre que penso em amizade, me vem a cabeça aquela velha imagem de crianças que estudaram na mesma escola, passaram pelas confusões de ser adolescentes juntos e que agora findando faculdade estão quase formando família e vez ou outra trazem a tona aqueles assuntos e memórias do passado, nunca tive isso... sempre nostalgiei sozinha, porque enquanto as pessoas construiam contatos na rua, eu desenhava, lia e via tv trancada em casa, sempre lembro de duas amigas, uma quando tinha 8 anos e eu considerava a melhor amiga do mundo todo e a outra já no primeiro ano de faculdade que eu disse ser uma amiga para vida toda, hoje sei delas, mas por mais que eu tenha tentado um contato maior isto foi completamente fail.

Mas voltando a falta de intimidade necessária ou a que eu imagino não ter, por minha dificuldade de fazer amigos eu comecei a pegá-los emprestados dos namorados, pois se não tinha conseguido fazer amigos ao menos namorados eu consegui e o mais engraçado, meus namorados sempre foram amigos antes, talvez venha daí minha dificuldade, só consigo me mostrar, me abrir com alguém quando tenho um real interesse e por isso faço de tudo para demonstrar afeto e me manter por perto, percebi estes dias que sim eu tenho alguns amigos emprestados que há anos eu peguei e que permaneceram. Eu não tinha percebido, pela falta de contato, que eles ainda estavam ali e que se eu me desse ao trabalho de ligar, eles atenderiam e talvez até topassem aquela voltinha para falar da vida.

A minha dificuldade vem de muito tempo quando eu não queria falar da minha vida, porque as pessoas começam amizades falando da vida, a vida dos outros parecia perfeita demais e isso me fazia ter receio em falar da minha, por ser tão diferente e problemática. E sempre que me achei na intimidade para falar eu vi aquela cara de - Nossa! Até parece que você com essa carinha passou por tudo isso! Pare de se fazer de coitada.

Daí foi uma curva descendente para o isolamento...

Não sei até que ponto se pode falar  ou não algo, não sei ao certo quem realmente quer ser meu amigo por gostar das risadas que damos juntos, só sei que isolamento foi uma escolha e atualmente com um novo namorado que mora em outro estado este isolamento poderia se tornar preocupante, por isso resolvi solicitar mais dos amigos emprestados e tentar upar minha reputação com eles, e consigo contar nos dedos de uma mão os 5 que me interessam manter as dailies em dia para alcançar ao menos um Revered.

Este blá blá blá todo foi só para citar um filme que vi um vídeo no blog da Lá  e resolvi baixar, mas tarde o assisto, aqui vão alguns links deste filme que fala de amizade e das dificuldades em entender o mundo:


Onde baixar? Aqui!!!

quinta-feira, 3 de março de 2011

Sou o puro GLAM, tá meu bem?!

E não se culpe por invejar tanto meu ouro, porque até meus peidos são dourados inshalá, eu pego todos os melhores bofes da novela, sou a mais falada, mais ouvida, mais desejada e sim ADOGO fazer exibição de minha figura na medina! Quem no meu lugar não o faria?! Linda e jovem, cheia do glamour e do ouro, desejada pelos homens e invejada pelas mulheres que estão avulsas, jogadas ao vento... deixe-me queimar no mármore do inferno, pois enquanto viva for, serei a Jade do haram! Maktub! Eu ADOGO uma polêmica, morraaaa de inveja bee-cha! xD

Brincadeiras a parte... musiquinhas da novela, p/ vcs dançarem como se não houvesse amanhã de carnaval na rua, se produza e sim dance em casa sozinha!

O clone - trilha sonora:

1- AZEZ ALAYA - Tony Mouzayek
2- ZAHMA YA DUNIA - Tony Mouzayek
3- YA HELOU YA ZEIN - Tony Mouzayek
4- EL ALEM ALAH - Amr diab
5- HABIBI NOUR EL AIN - Amr Diab
6- INTA AOMRI - Gisele Bomentre
7- LATSADIGUI
8- SAIEDEH
9- HABIB YA AINI - Tony Mouzayek
10- KHEOPS - Marcus Viana
11- ISIS - Marcus Viana
12- MAKTUB II - Marcus Viana
13- WRAAL AL CHAJAR - The Mouzayek Arab Ensemble
14- KHAN EL KHALILI - Siba Solo

Que mané axé, que mané carnaval, negócio é se esbaldar na dança do ventre neste carnaval :P
Fikdik

E se você, como eu, tem a maior dificuldade em fazer suas mãos enfeitiçarem, tá aqui um link bem útil p/ você cair na dança do ventre com muito glamour xD

Música da Ivete (doida de jogar pedra): Alessandro Safina - Luna (O Clone) 



... vou ali comprar meu café da manhã já já continuo o post xD 
brb
  
Voltei! 
E pela primeira vez vi padaria com café da manhã fast food 
e 3 copos descartaveis sendo derretidos com um café 
tão quente quanto o mármore do inferno!!!

terça-feira, 1 de março de 2011

Adorei a música *-*

Qual o nome da música? 
Alguém aí sabe???

Make up da folia

Dica 1: Olhão xD Sombras super coloridas ;*

Ocorreu um erro neste gadget