Páginas

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Memórias

E eis que hoje em um momento específico lembrei vagamente do porquê deste blog, lembrei que de vez em quando minhas memórias me surpreendem, elas surgem e desaparecem sem alarde, lembrei de tanto em tão pouco tempo que até me assustei com a riqueza das histórias... beirando 24 anos de memórias perdidas, momentos esquecidos que em alguns momentos surgem com o acaso. Não sei bem sobre o que se trata esta memória exata que tento eternizar nestas poucas palavras, talvez seja um lampejo do passado ou talvez só mais um momento sem sentido e agora me pergunto... sem sentido? Tudo que vivemos é carregado de sentido e de razões de ser. Talvez o destino, talvez apenas o acaso, mas cada vão momento gasto, é um momento perdido no passado. Lembro vagamente de sensações gostosas, lembro do tempo que fazia, lembro o que senti... só nao lembro ao certo os 'quandos' ou 'porquês' dos ocorridos, so sinto sutil e vago o retorno do passado e meu coração aperta, meus lábios se fecham e as idéias surgem.

Não sei porquê, não sei quando, só sinto falta... talvez uma nostalgia natalina, mais um ano que se vai, mais tempo perdido e mais uma vez as coisas não são como gostaria. Se tem um desejo que essas memórias não apagam é o desejo de não esquecê-las nunca mais... mas elas somem como um vão momento do passado e eu já não vejo as pequenas e coloridas luzes musicais naquele olhar envolto em escuridão, não, eu não vejo... c'est domage. Será mesmo que por esquecer foi tudo em vão. Memórias persistentes que se apagam na escuridão, de alguma memória falha que some e aparece carregada de emoção.

O único medo que me acomete é não poder lembrar.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget