Páginas

quinta-feira, 17 de março de 2011

Sobre amizade


Sempre tive uma dificuldade absurda em fazer e manter amigos, não que eu seja daquelas pessoas que você encontra e de cara acha antipática, pelo contrário, dizem que sou uma ótima companhia, sempre divertida e muito simpática, daquelas que de cara já se gosta automaticamente, mas por algum motivo não consigo a aproximação suficiente para ser chamada de amiga, e quando consigo nunca consegui manter estas amizades, nunca tive um amigo como os que as pessoas contam, que viajam juntos, sempre saem juntos, se ligam diariamente e que choram com você quando sofre alguma perda... tive poucos amigos e sempre emprestados, nunca consegui manter amizade com mulheres, é um desafio para mim ser querida por um ser do mesmo sexo.

Ultimamente resolvi sair do meu buraco de solidão e solicitar mais pela companhia desses amigos emprestados, já que nunca fui capaz de olhar alguém e dizer este tem que ser meu amigo por n motivos, não foi algo assim do nada, foi quando uma namorada de um amigo de um ex-namorado me fez um convite e minha ficha caiu... (sim, sou do tempo da ficha).

Percebi que quando as pessoas me ligavam para me pedir opniões e eu achava estranho pela falta de intimidade necessária para tal comportamento, elas já achavam ter tal intimidade e eu que sou problemática é que sempre me sinto fora do contexto, algumas pessoas que eu sempre achei ser amiga nem lembram de meu aniversário, nem se interessam em saber se ainda estou viva, mas existem algumas poucas que por mais que eu teime em achar que não temos intimidade suficiente, me ligam e perguntam qualquer coisa só para puxar conversa...

Eu continuo com minha dificuldade com mulheres, continuo no meu dilema < sou ou não amiga >, continuo na ilusão de que certos amigos virtuais são amigos e na dúvida se outros também virtuais não o são, não sou do tipo que coleciona contatos em facebook, porque não gosto de fazer número em listas alheias, gosto de ser de verdade alguém que está ali por algum motivo especial, sempre que penso em amizade, me vem a cabeça aquela velha imagem de crianças que estudaram na mesma escola, passaram pelas confusões de ser adolescentes juntos e que agora findando faculdade estão quase formando família e vez ou outra trazem a tona aqueles assuntos e memórias do passado, nunca tive isso... sempre nostalgiei sozinha, porque enquanto as pessoas construiam contatos na rua, eu desenhava, lia e via tv trancada em casa, sempre lembro de duas amigas, uma quando tinha 8 anos e eu considerava a melhor amiga do mundo todo e a outra já no primeiro ano de faculdade que eu disse ser uma amiga para vida toda, hoje sei delas, mas por mais que eu tenha tentado um contato maior isto foi completamente fail.

Mas voltando a falta de intimidade necessária ou a que eu imagino não ter, por minha dificuldade de fazer amigos eu comecei a pegá-los emprestados dos namorados, pois se não tinha conseguido fazer amigos ao menos namorados eu consegui e o mais engraçado, meus namorados sempre foram amigos antes, talvez venha daí minha dificuldade, só consigo me mostrar, me abrir com alguém quando tenho um real interesse e por isso faço de tudo para demonstrar afeto e me manter por perto, percebi estes dias que sim eu tenho alguns amigos emprestados que há anos eu peguei e que permaneceram. Eu não tinha percebido, pela falta de contato, que eles ainda estavam ali e que se eu me desse ao trabalho de ligar, eles atenderiam e talvez até topassem aquela voltinha para falar da vida.

A minha dificuldade vem de muito tempo quando eu não queria falar da minha vida, porque as pessoas começam amizades falando da vida, a vida dos outros parecia perfeita demais e isso me fazia ter receio em falar da minha, por ser tão diferente e problemática. E sempre que me achei na intimidade para falar eu vi aquela cara de - Nossa! Até parece que você com essa carinha passou por tudo isso! Pare de se fazer de coitada.

Daí foi uma curva descendente para o isolamento...

Não sei até que ponto se pode falar  ou não algo, não sei ao certo quem realmente quer ser meu amigo por gostar das risadas que damos juntos, só sei que isolamento foi uma escolha e atualmente com um novo namorado que mora em outro estado este isolamento poderia se tornar preocupante, por isso resolvi solicitar mais dos amigos emprestados e tentar upar minha reputação com eles, e consigo contar nos dedos de uma mão os 5 que me interessam manter as dailies em dia para alcançar ao menos um Revered.

Este blá blá blá todo foi só para citar um filme que vi um vídeo no blog da Lá  e resolvi baixar, mas tarde o assisto, aqui vão alguns links deste filme que fala de amizade e das dificuldades em entender o mundo:


Onde baixar? Aqui!!!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget